quinta-feira, 19 de abril de 2012

Look para o Sábado



O vestido de franjas já é bem conhecido pelas mulheres. A moda começou na década de 20, passou pelos anos 70, voltou em 2011 e continua em 2012.

As franjas estão com tudo nesta temporada ! Um dos ícones das melindrosas, ressurge em versão super chique e luxuosa.

A tendência já vem dando sinais desde o verão, com desfiles e editoriais de moda apostando no hit.

Vale a pena investir no vestido de franjas para ocasiões mais chiques, que podem ser dos mais diversos materiais como: Canutilhos, Cristais, Couro, Fios.
Engana-se quem acha que o look com franja não caia bem para looks urbanos, a produção fica super elegante, porém deixe os brilhos, cristais e canutilhos para a noite.


O look com franjas é uma mistura de ousadia, luxo e moda. Não deixei por menos e me joguei !!!



Vestido da Aquarius Sbo e Sapato Carmem Steffens


Beijos mil ...
Josie Rumualdo.

sexta-feira, 13 de abril de 2012

Esmalte escolhido


Tenho visto unhas maravilhosas com desenhos, adesivos, esmaltes de todas as cores, que fico perdida na hora de escolher o que vou usar no fim de semana.
Ainda bem que posso contar sempre com o bom gosto da Mê, é ela quem cuida muitooo bem das minhas unhas, aqui no Salão Maurício Mello.

Ah! Esse esmalte da Revlon tem um cheiro docinhooo ... bom demais !!!



©   Mê, obrigada pelo carinho de toda sexta-feira !!!!

A
Beijos mil ...
Josie Rumualdo.

terça-feira, 3 de abril de 2012

Depilação Definitiva - Luz Intensa Pulsada


Para compreendermos a depilação com a L.I.P. devemos entender o ciclo de crescimento do pelo. Este apresenta três fases distintas: a ANÁGENA, a CATÁGENA e a TELÓGENA. Apenas uma dessas fases será sensível à ação da L.I.P. que é a fase anágena, pois é nela que ocorre a maior concentração da melanina na raiz do pelo. A partir desta concentração, haverá absorção da L.I.P. e sua ação destruidora (destruição da raiz e da haste do pelo). É importante ressaltar que os pelos que estiverem em outras fases como a telógena e a catágena, por não possuirem melanina na raiz, não serão destruídos.

CURIOSIDADE: Em média são encontrados cerca de 15-20% do total de pelos na fase anágena e 80% deles em repouso em uma dada região pilosa no momento de uma sessão de depilação. Por isto, são necessários em média 5 sessões para atingirmos uma redução definitiva de 80-90% da população de pelos na região que esta sendo tratada.

A L.I.P é um Laser?

O aparelho de luz intensa pulsada apesar de usar uma tecnologia que emite luz, não é um laser. Desenvolvida em 1994, e aprovada pela FDA (organização norte-americana reguladora da saúde e segurança pública) em 1997, esta técnica de fotodepilação consiste na aplicação de suaves pulsos de luz na pele, através de uma lâmpada de xénon. A luz é absorvida e convertida em calor pela melanina presente no pêlo, enfraquecendo progressivamente os folículos pilosos, e inibindo o crescimento do pêlo. Assim, este tratamento garante a eliminação progressiva dos pêlos. A Luz Intensa  Pulsada segue uma nova tecnologia de luz chamada NÃO ABLATIVA. Assim é chamada porque pretende melhorar a pele sem provocar alterações que obriguem ao afastamento do trabalho e das atividades cotidianas.
 A Luz Intensa Pulsada (LIP) é uma fonte de energia luminosa que tem várias aplicações. Diferentemente do Laser, a LIP apresenta diversos comprimentos de onda, isto é, todo ou parte do espectro luminoso, enquanto que o Laser apresenta um comprimento de onda único.


A L.I.P só é utilizada para depilação?

 Não. Esta luz gera calor na pele permitindo vários tratamentos, são eles:
  •    fotoenvelhecimento 
  •    telangiectasias
  •    manchas
  •    acne
  •   irregularidades na textura da pele
  •   estrias
  •   rejuvenescimento
  •   poiquilodermia (hiperpigmentação, telangiectasia e atrofia que acomete predominantemente o pescoço e a face)
  •   depilação

Quais os tipos de pele e pelo que a L.I.P. pode atuar?

A depilação a luz pulsada não é eficaz em pêlos ruivos, brancos ou louros claros. Não é adequada para pele negra. O tratamento depende da capacidade de absorção de luz da melanina. O pêlo com menos melanina (ruivo, branco ou louro claro), não absorve eficazmente a luz. A pele negra, com mais melanina, tem uma maior capacidade de absorção de luz, pelo que o tratamento com luz pulsada pode provocar danos na pele, tais como queimaduras, bolhas e descoloração. Para um melhor resultado, o mais conveniente é que a pele seja mais clara que o pêlo.


A depilação com L.I.P. é definitiva?

Para a maioria dos pelos tratados a depilação será definitiva, mas o fato de uma área ter sido tratada adequadamente com o número de sessões estipuladas não significa que nunca mais existirá qualquer pelo. O termo "definitivo" não é apropriado, pois há necessidade de manutenção que pode ser estabelecida como uma sessão a cada 9-12 meses. Nenhum equipamento de LASER ou LUZ INTENSA PULSADA hoje disponível no mundo, é capaz de eliminar todos os pelos definitivamente. Sendo assim, a L.I.P. consegue uma depilação definitiva da maioria dos pelos, e com as manutenções pode se chegar próximo do ideal da depilação definitiva.


A depilação é dolorosa?

Apesar de ser considerada "indolor", depende da sensibilidade de cada um.
É muito bem suportada.


Quantas sessões devem ser feitas?

Em média são necessárias 8 sessões pela própria fisiologia do pêlo. Sabemos que para cada pelo visível, temos em torno de 7 pelos inativos. Quando eliminamos um, outro é estimulado para suprir sua falta, por isso chamamos o processo de depilação progressiva.
A quantidade de sessões em um tratamento depende principalmente do paciente se ausentar de exposições solares de forma a ficarem bronzeados, e dos pelos estarem no tamanho estipulado para que haja a máxima absorção da Luz.


Contra-indicações
  •    Pacientes que fazem uso de medicamentos fotosensíveis
  •    Pacientes que fazem uso de Roacutan para acne (o tratamento deve ser iniciado 3 meses após a interrupção do mesmo)
  •    Gravidez
  •    Pessoas bronzeadas ou que pretendem ficar expostas ao sol
  •    Expectativas não realistas



Beijos mil ...
Dra. Josie Rumualdo